Como Usar a Técnica Pomodoro Para Estudar [Infográfico]

Publicado por Ziee Rodrigues
A Técnica Pomodoro

Embora eu super recomende que você use a Técnica Pomodoro para estudar, essa não é nem de longe a única utilidade dela.

A Técnica Podomoro foi criada pelo italiano Francesco Cirillo, no final dos anos 80, com o intuito de servir como um mecanismo eficiente para o gerenciamento do tempo gasto em tarefas que exigem foco, concentração e comprometimento.

E é exatamente por esse motivo, que eu decidi produzir um guia completo com o passo a passo detalhado sobre a Técnica Pomodoro, cujo qual a versão resumida você pode conferir no infográfico abaixo.

Ah, e você também pode fazer o download gratuito do infográfico em alta resolução para poder consultar sempre que precisar!

Infográfico: Técnica Pomodoro

Usando a Técnica Pomodoro Para Estudar

Como dito anteriormente, é possível aplicar a Técnica Pomodoro em diversos tipos de tarefas além do próprio estudo.

Contudo, como o foco aqui está na aprendizagem, as instruções que eu vou compartilhar com você a seguir, são específicas para a tarefa "estudar".

E antes de começarmos, certifique-se de que você tem em mãos as ferramentas necessárias para aplicar a técnica.

Os materiais básicos são:
  • Papel, caneta/lápis (para fazer as anotações)
  • Cronômetro (para sinalizar o final do pomodoro)
Instrumentos em mãos, é hora de entender as etapas do processo:
  1. Escolha uma única tarefa que deverá ser concluída usando a Técnica Pomodoro.
  2. Anote essa tarefa no papel junto com o número da sessão que será iniciada, ou seja, se é o primeiro pomodoro, anote "Pomodoro 1" ou "Sessão 1".
  3. Configure o cronômetro para 25 minutos.
  4. Ative a contagem do cronômetro e concentre-se na tarefa até ele tocar.
  5. Assim que ele tocar, risque a sessão terminada ou coloque um "check" na frente dela.
  6. Faça uma pausa breve de 3 a 5 minutos para um intervalo de descanso. Aproveite esse tempo para beber água, se alongar, etc.
  7. Caso não tenha sido possível concluir a tarefa, repita o processo.
Apesar do processo ser basicamente o descrito acima, há algumas dicas e recomendações adicionais que podem te ajudar a tornar essa técnica ainda mais eficiente na hora de estudar.

Gerenciamento de Distrações 

A primeira dica para que você consiga lidar melhor com as distrações, diz respeito à outras tarefas pendentes que forem vindo à mente durante o pomodoro. Anote todas no papel, para poder realizá-las mais tarde.

Gerenciamento de Tempo

Uma das instruções da técnica pomodoro, é que você aumente a duração do intervalo de descanso a cada 4 pomodoros. Isto é, após 4 sessões seguidas no mesmo dia, faça uma pausa um pouco mais longa, com duração média, de 20 a 30 minutos.

Outra dica adicional, é utilizar os primeiros minutos do pomodoro para fazer uma revisão geral do que foi visto até o momento (em pomodoros anteriores).

Aprenda também a gerenciar melhor o tempo gasto nas suas tarefas, observando o número de pomodoros necessários para realizar um tipo de tarefa específica, pois assim você saberá estabelecer datas limite com mais precisão.

Vamos supor que você leve 3 pomodoros para escrever 2 páginas de dissertação, o que dá em valores exatos, 1 hora e 25 minutos.

Agora que você sabe mais ou menos qual é o seu ritmo de escrita para produzir uma dissertação, caso futuramente você tenha que fazer uma de 20 páginas, será possível definir prazo com mais precisão.

E por último, mas não menos importante:
  • Apesar da duração padrão de um Pomodoro ser de 25 minutos, há certas tarefas que podem exigir mais ou menos tempo. Portanto, sinta-se livre para testar e adotar a estratégia que se encaixa melhor às suas condições de trabalho.
  • No caso de uma  tarefa complexa ou muito longa, considere dividi-la em etapas menores, passando de uma para outra de acordo com a ordem estabelecida e o andamento dos pomodoros.

A Técnica Pomodoro Realmente Funciona?

A Técnica Pomodoro funciona?
Agora que você já conhece a Técnica Pomodoro e o passo a passo detalhado para utilizá-la, talvez você esteja se perguntando se ela realmente funciona.

Pensando nisso, eu resolvi pontuar alguns aspectos interessantes relacionados à ela, que explicam um pouco sobre o funcionamento dela e porque você deve considerar experimentá-la.

Lembrando que isso não quer dizer que todo mundo alcançará os mesmos resultados. Logo, é importante que você teste primeiro antes de tirar suas próprias conclusões, afinal, a melhor técnica é aquela que funciona para você.

1. Sensação de Recompensa Imediata

Pesquisas e experimentos têm mostrado que o nosso cérebro simplesmente ama recompensas rápidas, geralmente causadas por hormônios estimulantes como endorfina, serotonina, dopamina e ocitocina.

Inclusive, é por isso que grande parte das pessoas recorrem à doces em momentos de ansiedade ou são fissuradas em games; pela sensação de prazer imediato que atividades assim acabam proporcionando.

E na técnica pomodoro esse mecanismo também está presente, pois assim que você "risca" ou dá um "check" na sessão concluída, imediatamente surge a sensação agradável de dever cumprido, que serve muito bem como um estímulo para continuar trabalhando.

2. O Poder do Ato de Anotar

Outro aspecto psicológico relacionado ao funcionamento da Técnica Pomodoro, está no o ato de anotar as tarefas pendentes como metas específicas a serem alcançadas.

Estudos mostram que o ato de anotar as metas aumenta a possibilidade de cumprirmos elas, pois nos ajuda a ter mais clareza, comprometimento e consciência do quanto estamos progredindo no andamento do processo.

3. Alternância entre o Modo Focado e o Modo Difuso 

O terceiro e último aspecto psicológico/neurológico que eu notei na Técnica Pomodoro é a alternância do modo focado para o difuso e vice-versa, durante os pomodoros.
  • Modo Focado: acontece quando nossa atenção está voltada à algo específico, como resolução de problemas.  
  • Modo Difuso: acontece quando estamos relaxados e distraídos, vagando por pensamentos aleatórios.
Essa alternância ocorre durante os intervalos sugeridos pelo criador da técnica pomodoro, o Francesco Cirillo, e ela é extremamente importante para o surgimento de novas ideias, já que essa breve pausa permite que o seu cérebro entre no modo difuso e encontre soluções "escondidas" no subconsciente.

Essa alternância ocorre durante os intervalos sugeridos pelo criador da técnica pomodoro, o Francesco Cirillo, e ela é extremamente importante para o surgimento de novas ideias, além de auxiliar também no processamento de novas informações (aprendizagem).

São essas breves pausas durante as sessões de estudo que permitem o seu cérebro entrar no modo difuso e encontrar soluções "escondidas" no subconsciente.

Vídeo: Guia Completo da Técnica Pomodoro de Estudo

Olha aí, que beleza!

Além do infográfico e do artigo descritivo, você ainda recebe de brinde, um vídeo completo e detalhado para não restar dúvidas sobre a técnica ensinada.

Fique ligado no seu aprendizado!

Cadastre seu email abaixo para receber as melhores dicas, técnicas e métodos de aprendizagem.

E não se preocupe: jamais te enviarei spam e você é livre para sair quando quiser 😁

E aí, o que você achou deste conteúdo?

👇 Deixe a sua opinião através de um comentário.

Carregar comentários